Post Top Ad

{Resenha} Rush Sem Limites - Abbi Glines

Oi, oi pessoas!
Eu trouxe mais uma resenha de um dos livros da Abbi. Dessa vez é a versão do Rush (meu amor eterno) do primeiro livro da série Sem Limites.


Editora: Arqueiro
Páginas: 192
Ano: 2015
Rush merece sua reputação de bad boy. Com seus carros de luxo e sua mansão de três andares à beira-mar, o filho de um famoso astro do rock tem uma fila de garotas a seus pés. No entanto ele precisa apenas de duas pessoas para ser feliz: seu irmão postiço e melhor amigo Grant e sua meia-irmã Nan.Até que Blaire Wynn chega à cidade em sua velha caminhonete. A beleza angelical da garota do Alabama logo chama a atenção de Rush. Mas, por causa de um segredo de família, ele decide manter distância de Blaire. Mesmo que ela precise de sua ajuda. E mesmo que ela lhe desperte sentimentos desconhecidos.Órfã de mãe e abandonada pelo pai, Blaire está sozinha no mundo – porém Rush entende que se aproximar dela pode destruir a vida da irmã, a quem protegeu desde que eram crianças. A relação secreta entre as duas e o ódio que Nan nutre por Blaire são mais do que bons motivos para Rush manter-se afastado. Só que ele não consegue. O desejo fala mais alto.Depois do sucesso da trilogia Sem Limites, Abbi Glines leva os leitores de volta ao início dessa história de amor. Em Rush sem limites, você entrará na mente do bad boy que já conquistou milhões de fãs mundo afora.

Rush é filho de um astro do rock, mas de longe é uma pessoa mimada que vive nas nuvens. Com uma mãe ausente e uma irmã carente, desde novo é ele quem  cuida de sua Nan.  O pai de Nan vivia com outra família e nela tinha duas filhas gêmeas. Rush sem entender o motivo de alguém não querer ficar com sua irmã, a leva para conhecer seu pai na casa da outra família.
Lá ela percebe que seu pai já possui uma vida e sente  a rejeição que nunca quis acreditar ter. E a tristeza de sua irmã faz com que Rush odeie o homem e sua família.
Esse é um dos motivos de Blaire ter que dormir em baixo da escada como nosso queridíssimo Harry Potter quando vai procurar seu pai na casa de Rush. Ela acabou de perder a mãe e foi abandonada por seu pai há alguns anos quando sua irmã morreu em um acidente de carro que ele dirigia.
Ela não sabe que Nan é sua irmã e Rush não está disposto a contar para ela. Ele não quer que Nan sofra mais do que já sofreu, mas quando percebe que o culpado de toda história é o pai das garotas ele resolve oferecê-la um lugar para ficar.
Tentando ignorar todos os fatores que o aproximam dela, Rush vai levando seus dias. Mas é inevitável, impossível ignorar o que vem sentindo por Blaire. E agora ele se vê em uma emboscada: Apaixonado pela irmã da sua irmã que tanto sofreu por causa do pai delas.
O amor poderia sobreviver a tantas barreiras?

Se eu achava que Paixão sem Limites possuía uma narrativa jovem e empolgante, na visão do Rush tudo ficou melhor.
Narrado em primeira pessoa, o livro vem com a visão do Rush da história e isso faz com que a gente também conheça um pouco mais os outros personagens dela.
Um grande exemplo é Grant, que se antes eu amava, hoje se tornou um dos meus personagens favoritos! Extremamente engraçado e amigo. Admirável a irmandade dos dois, ai, ai. Eu babo neles.
"Você vai deixá-la embaixo da escada igual ao maldito Harry Potter?"

Mas acima de tudo, todas as dúvidas que eu tinha em relação ao relacionamento dele com a irmã foram supridas. Porque lendo Paixão Sem Limites eu enxerguei tudo como uma protetora incansável da Blaire, mas nesse livro eu consigo entender o Rush 100%, mesmo achando a Nan uma doente. Ela é realmente com um caso sério e precisa de ajuda psicológica.

Aqui conseguimos ver tudo que ele fez para evitar se apaixonar pela Blaire, e como ele se tornou tão maduro em pouco tempo. Tentando sempre arrumar as coisas do jeito Rush de ser.
"Vou consertar isso. Juro que vou acertar todas as coisas. Eu amo você o bastante para enfrentarmos tudo. Só preciso que você que você me ame o bastante. Por favor, Blaire. Me ame o bastante."

As cenas que não existem em Paixão sem Limites (ou seja, as que acontecem quando ele não está com Blaire) são muito bem vindas e bem escritas. A história conseguiu fluir naturalmente como se eu estivesse conhecendo a história toda nesse livro.

Vale avisar novamente que o livro é um NA e que a escrita é acompanhada de alguns palavrões que só deixam a história mais engraçada e emocionante. Mas se você não gosta disso, não recomendo.

O final mais uma vez me deixou muito triste, mas eu logo fui para Tentação sem Limites dar uma relida haha.
Esse livro conseguiu me prender e emocionar. Tirou muitas dúvidas e aumentou minha vontade de ler Tentação Sem Limites e Amor Sem Limites na visão do meu playboy favorito. Por favorzinho, Abbi?

“Porque, no fim, alguém me salvou, ainda que eu não merecesse. (...) Mas ela não é apenas uma garota. É um anjo. Meu anjo. Um anjo lindo, forte, corajoso e leal que entrou na minha vida em uma caminhonete, empunhando uma arma.”

Recomendo muito o livro para quem curte um bom NA com uma boa dose de drama, palavrões e acima de tudo, amor.


Um comentário:

  1. Já li Paixão sem Limites e adorei, agora estou mega empolgada para ler esse. Mil beijos ^.^

    Vanessa | http://closetdelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Instagram