Post Top Ad

{Resenha #48} Cinquenta Tons de Cinza - E.L James

Oi, oi pessoas!
Hoje eu venho aqui com um livro polêmico (estou causando haha). Sim, eu li Cinquenta Tons de Cinza (não sou uma pervertida parem de pensar isso haha).
Então vamos a resenha!


                      Editora: Intrínseca
                               Páginas: 480
                                   Ano: 2012
                                     Nota: 3/5
Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

Anastásia é uma jovem mulher que cursa Literatura, tem 21 anos e nunca teve um namorado. Ela é bonita, inteligente mas muito desastrada. Divide o apartamento com Katherine, sua amiga que cursa Jornalismo.

Depois de muito tentar Kate consegue marcar uma entrevista para o jornal da faculdade com o famoso empresário Christian Grey que com apenas 28 anos se tornou um milionário que comanda negócios multinacionais.

Mas no dia da tão esperada entrevista Kate não se sente bem, e pede para que Ana vá em seu lugar, e a menina atrapalhada sem a mínima noção de quem ou que perguntas fará ao homem, parte para entrevista-lo a pedido de sua amiga.

Quando se conhecem Ana e Christian sentem uma forte atração um pelo outro, e o que parece ser apenas mais um romance bobo, se torna algo surpreendente.

Christian Grey o empresário magnata, lindo, solteiro mais cobiçado do momento, e podre de rico, mas que tem um passado obscuro e uma forma de prazer diferente do que se é acostumado. Você resistiria?

Ana não, e é então que embarcamos com ela em um universo de prazer e submissão.     
 Sadomasoquismo*.

Li esse livro por recomendação de uma amiga (Jessie), que insistentemente me dizia que o livro não era ruim como todos diziam, que o Christian era um homem encantador, e aquele puxa-saquismo natural de toda fan de qualquer coisa.

Cinquenta Tons de Cinza é um livro que tem tudo pra dar certo, todos os tópicos que a maioria dos leitores procuram: Drama, mistério, romance e sexo, mas o grande problema da obra é que a autora se esquece completamente das outras coisas, e foca apenas no sexo, e não é um sexo normal, é um sexo sadomasoquista.

Christian tem um trauma que poderia ter sido aprofundado, a autora poderia ter ido mais fundo, mostrado mais o passado obscuro dele, dar um conteúdo, dar um motivo para o leitor continuar a ler, que é descobrir o mistério desse passado,  o motivo desse trauma, mas não. Tudo que a autora nos mostra é um Christian as vezes inseguro, com pesadelos, e seu trauma vai sendo revelado aos poucos durante os outros dois livros.
E assim vamos percebendo que por trás desse homem tão sério, existe sentimentos, existe uma certa... Fragilidade.

   "-Porque estou muito fodido.Tenho muito mais sombras que luzes. Cinquenta sombras        mais... ''

E é estranho como uma mulher tão decidida e ‘pura” se entrega para um homem que ela não conhece direito, com desejos muito diferentes, e regras e normas que ela acha impossível de seguir.

''Nenhum homem jamais me afetou desse modo como Christian Grey o fez, eu não posso entender o porquê.
É sua aparência? Sua civilidade? Sua riqueza? Seu Poder? Eu não entendo minha reação irracional.

Vai chegando um momento do livro que as cenas de sexo se tornam repetitivas, cansativas e a minha maior vontade era pular e ir para uma parte mais emocionante.

E por ter tantas cenas sexuais a autora deixa a emoção do livro pro final, e tudo acontece muito rápido.

O livro termina com um final instigante que te faz querer ler a continuação (ou pelo menos a resolução do final.).

Eu não usaria a palavra ruim para descrever Cinquenta Tons de Cinza, e sim mal elaborado. A autora tem tudo para ter uma boa obra, porém eu não vejo ela conseguindo isso.

Esse não é um livro que você pode ler com grandes expectativas.

Esse livro foi definitivamente um estouro! Quando eu comecei a ouvir sobre ele em 2012 nunca me imaginei lendo o mesmo. Acho que criamos um preconceito, um pré julgamento, dentro de todos nós e então já começamos  a falar mal da obra sem ler, mas o que todos devemos saber e aprender é que independente se gostarmos ou não, o autor (a) merece respeito, porque criar um livro dá trabalho gente! Não importa sobre o que ele fale, quantas páginas ele tenha, tem um pouco do autor ali.

Eu recomendo esse livro para pessoas mais velhas, que tem curiosidade em saber mais sobre a história ou entender superficialmente o universo sadomasoquista.  

Não recomendo esse livro para meninas mais novas (falou eu idosa né), acho que cada coisa tem seu próprio tempo, você tem que pensar bem antes de ler, porque querendo ou não é um grande conteúdo sexual que você irá ler aqui.

* Sadomasoquismo: refere-se a relações entre tendências diferentes entre pessoas buscando prazer sexual. O termo sadomasoquismo seria a relação entre tendências opostas, o sadismo e masoquismo

Curiosidades:
-Cinquenta Tons de Cinza originalmente é uma fanfiction de Crepusculo.
-Já vendeu mais de vinte milhões de cópias,
-Em 2013 estão escolhendo o elenco, pois o livro irá para os cinemas!

28 comentários:

  1. Oi Babs!
    Não sei o que tenho com esse livro, mas não tenho a minima vontade de lê-lo.
    Talvez pelo meu jeito angelical, ou por ser tão santa aopksopakopsakpas
    Boa resenha, falou tudo!!
    Esses livros da E.L James estão fazendo um sucesso danado, tanto com resenhas positivas quanto com negativas!!

    Beijos,
    Marcela.
    ocantinholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. A resenha ficou excelente, ainda não li inteiro, mas tenho ele em casa. Realmente foge um pouco das leituras tradicionais a qual estamos acostumados. Quem sabe qualquer dia desses eu o pegue novamente e termine rs beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha termine sim, depois me fala se está do lado que gosta ou do lado que odeia haha!
      Beijos

      Excluir
  3. Eu definitivamente não tenho vontade nenhuma de lê-lo hehehe
    Adorei o teu Blog e já estou seguindo *-*
    http://apenasumagarotaescrevendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Eu não consigo ter vontade de ler esse livro. :( Ele realmente não faz tanto o meu estilo.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  5. Eu li os dois primeiros, fiquei com MUITA preguiça de ler o último. Não me prendeu a leitura mas confesso que fiz algumas coisas com meu namorado hahahahaha pelo menos pra alguma coisa isso serviu, né? :P

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li nenhum, já tentei começar, mas acho muito chata a leitura hasuha Ficou muito boa a sua resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haha! Eu acho que dos três o que mais me prendeu foi o terceiro.
      Obrigada!
      Beijos ^^

      Excluir
  7. Hum, infelizmente esse livro está na minha lista de piores, rsrs... Eu simplesmente não consegui gostar de nada da história. Você colocou bem, a escritora se perdeu e falou só do sexo, deixando de lado as questões que poderiam ser relevantes.

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahh que pena!
      É muito ruim quando não conseguimos gostar nem um pouquinho né?!
      Beijos!

      Excluir
  8. Nunca tive interesse e nem pretendo lê-lo um dia, pelo simples fato de que eu gosto de histórias com um conteúdo bom do qual eu poderei tirar uma lição de vida um dia, e como você mesma falou a autora só foca em sexo.
    Mas respeito é algo que todos devemos realmente ter.
    Gostei bastante da sua resenha, super explicativa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bom?
    Passando para deixar um comentário rsrs
    Não me interesso muito pelo livro , mesmo por que leio
    resenhas positivas e negativas . Ainda não tenho uma opinião formada
    sobre ele .
    Mas adorei a resenha !
    Beijos*-*
    Território das garotas
    http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Adorei a resenha, embora não sinto vontade de ler esse livro. Já li várias resenhas positivas dele, mas não me interesso.

    Beijocas
    http://cupcakedeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Bárbara!
    Sério que era uma Fanfic de Crepúsculo?? Então tá né.... rsrs.
    Adorei a sua resenha! Descordo de algumas partes, pois, para mim, foi o melhor livro lido sobre o Sadomasoquismo até hoje (sim, já li vários, e esse é definitivamente o melhor). E eu gosto muito do romance que há nele também, a evolução dos personagens...
    É um tema polêmico, e muito. E tem que ter consciência para ler isso, maturidade.
    Ótima resenha!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, curioso né?!
      Ahh que bom que você gostou do livro haha
      Obrigada!
      Beijos ^^

      Excluir
  12. Apesar de eu não gostar de 50 tons rsrs adorei a resenha ficou bem complexa !
    Beijos Babs *_*

    ResponderExcluir
  13. Olha, eu até gostei desse primeiro... tirando a apelação da narrativa, Christian é um cara fofo: quantos homens vocês podem imaginar saindo no meio da noite (arrastando seu irmão junto) para ir buscar uma quase desconhecida num bar (que ela foi por livre e espontânea vontade) porque ela estava bêbada e ele estava preocupado com a segurança e o bem-estar dela...?
    Adoro contrariar, é uma sensação de liberdade... hahaha! Não gostei do final. Aff! Anastasia parece uma menina mimada, isso quando não se acha a última bolacha do pacote...¬¬
    Eu concordo com você que a história poderia ter sido melhor aproveitada. A proposta é boa. Aconteceu a mesma com a trilogia Crossfire (ainda não li o último livro) e Cretino Irresistível. Os temas são bons, porém o foco quase totalmente voltado para o erotismo... =/
    Os outros dois livros do Cinquenta Tons eu não gostei. Puro blá, blá, blá.
    Desse gênero de literatura, ainda prefiro Falsa Submissão, e olha que o sadomasoquismo lá é anos luz mais pesado do que o do Christian Grey.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, eu concordo com quase tudo o que você disse haha
      Eu acho que a história corre muito rápido e então não prende tanto.
      Beijoos!

      Excluir
  14. Diferente de você, assim que fiquei sabendo do boom de Cinquenta Tons de Cinza eu sai correndo pra comprar. Como aspirante a escritora não podia me abster de uma leitura que fez tanto sucesso e, além do mais, achei essa transformação de Crepúsculo em uma relação erótica sadomasoquista muito sensacional. Infelizmente larguei o livro quando cheguei no 5º capítulo hahaha Quem sabe um dia pego o livro novamente e arrumo coragem pra continuar. Tenho quase certeza que concordarei com você sobre não ser um livro ruim e sim um livro mal elaborado.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Instagram