Post Top Ad

{Resenha #7} Marina-Carlos Ruiz Zafón

Editora:Suma de letras
Ano de publicação:2011
N° de páginas:189
5/5

Em maio de 1980, desapareci do mundo por uma semana. No espaço de sete dias e sete noites, ninguém soube do meu paradeiro.
Uma semana depois, um policial á paisana teve a impressão de conhecer aquele garoto; a descrição batia. O suspeito vagava pela estação de Francia como uma alma penada numa catedral de ferro e névoa. O policial me abordou com um ar de romance e terror. Perguntou se meu nome era Óscar Drai e se era o rapaz que havia sumido sem deixar rastros do internato onde estudava.
Na época, não sabia que, cedo ou tarde, o oceano do tempo nos devolve as lembranças que enterremos nele. Quinze anos depois, a memória daquele dia voltou para mim. Vi aquele menino vagando entre as brumas da estação de Francia e o nome de Marina se acendeu de novo como uma ferida aberta.

Óscar Drai é um garoto de 15 anos que vive em um internato. Cansado de apenas sonhar acordado com a vida fora de lá, ele decide da uma escapadinha e ver o mundo.

Ela encontra uma rua com vários casarões abandonados, com destaque em um que estava com a porta entre aberta, e lá de dentro vinha um som maravilho de uma moça cantando.

Tomado pela curiosidade, Óscar decide entrar. Lá dentro ele se depara com um relógio encima de uma mesa, ele avalia o relógio, até que se assusta com uma mão em seu ombro e sai correndo da casa com o relógio em suas mãos.

Quando deu conta do ato que havia cometido Óscar decide voltar e colocar o relógio no lugar.
Mas ele não esperava encontrar Marina, uma doce garota com os olhos acinzentados na casa.
A partir daquele encontro Óscar e Marina se tornam grandes amigos.

Óscar conhece também o pai de Marina, mas ele está muito doente.

Marina já amiga de Óscar decide levá-lo em um cemitério, onde uma mulher de preto sempre vai visitar um certo túmulo  no último domingo do mês. O estranho é que o túmulo não tem nenhum nome apenas uma borboleta desenhada.

Tomados pela emoção os dois resolvem seguir a mulher, e são levados até uma antiga e abandona estufa onde encontram coisa bem estranhas e assustadoras.

A partir daquele momento Marina e Óscar entram em uma grande e assustadora aventura, onde um homem com o passado estranho retorna para assustar os moradores.


‘’Todos temos um segredo trancado a sete chaves no sótão da alma. Este é o meu.’’



Quando vi esse livro pela primeira vez fiquei encanta pela capa e é claro pelo titulo, Marina. (Esse título lembra vocês de algo? Em?) E é claro que fiz minha mãe comprar ele.

Não me decepcionei nem um pouco com a história. Ele arrancou sorrisos, sustos e lágrimas.
É um livro muito curto que te deixa com pena de ler tudo de uma vez só.

Ele foi minha primeira experiência com o autor Carlos Ruiz Zafón, e me dei muito bem.
Os personagens me fizeram querer esta junto a eles, cada pedacinho do livro é uma nova surpresa. E uma mistura de vários gêneros, não te deixa nem um pouco perdida.

Eu recomento este livro para aqueles que querem  chorar, rir, sentir medo tudo ao mesmo tempo . 

Marina Cavalcante -Toca dos Livros 2013

3 comentários:

  1. Esse livro é um dos mais incríveis que eu li

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele esta na lista dos meus livros preferidos. Com certeza é um ótimo livro.
      Beijos *-*

      Excluir
  2. Oi, estou com muita vontade de ler esse livro. Ele também me chamou atenção pelo nome. Eu já li A Sombra do Vento, do mesmo autor. E recomendo se vc gosta de livros sobre livros. Esse autor tem uma escrita apaixonante, né. Beijos! Seguindo!

    www.viagensinterliterariasalua.blogspot.com.br
    www.literaturaesquizofrenica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Post Top Ad

Instagram